Hipertensão: a gordura abdominal pode ser mais arriscado do que a gordura total do corpo

Hipertensão: a gordura abdominal pode ser mais arriscado do que a gordura total do corpo
Obesos apresentam desafios distintos, um grau menor de excesso de peso pode não ter impacto no aumento da mortalidade, depende, porém, de como a gordura está distribuída.

A gordura abdominal pode ser mais causa de hipertensão do que a gordura total do corpo, de acordo com um artigo publicado em setembro pelo Journal of American College of Cardiology.

Alvin Chandra, MD, da Universidade do Texas Southwestern Medical Center em Dallas, e seus colegas analisaram os registros de 903 participantes do "Estudo do Coração de Dallas", acompanhados por uma média de sete anos.

Profissionais treinados fizeram várias medidas de pressão arterial e, os participantes foram escaneados com ressonância magnética para medir a composição de gordura corporal. Também foram feitas outras análises adicionais com biomarcadores em amostras de sangue venoso.

Dos 903 participantes, 230 (26%) tinham desenvolvido hipertensão após uma média de sete anos. O índice de massa corporal (IMC) foi maior entre os participantes que desenvolveram hipertensão do que entre aqueles que não apresentaram (29,9 kg / m2 vs 26,9 kg / m2, P <0,0001). No entanto, o aumento de peso médio neste intervalo de tempo foi quase o mesmo entre os dois grupos.

Usando modelos de regressão multivariada de risco, os pesquisadores calcularam que o IMC foi significativamente associado com o desenvolvimento de hipertensão (P <0,0001). Então, quando eles avaliaram o índice de gordura visceral descobriram que,este índice, era de fato o principal parâmetro que estava associado com desenvolvimento de hipertensão, independente de outras variáveis como sexo, idade ou raça.

A associação permaneceu significativa após ajustes adicionais para biomarcadores inflamatórios.

Os resultados sugerem "que adiposidade visceral, ao invés de adiposidade total, é mais importante nessa relação", escrevem os pesquisadores.

"Estes resultados sugerem que o índice de gordura visceral pode ser o elo importante entre o IMC e as doenças cardiovasculares, e que o índice de gordura visceral pode estar agindo em parte, promovendo o desenvolvimento de hipertensão e resistência à insulina."

Eles concluem: "Esses dados de uma coorte baseada na probabilidade multiétnica demonstram que a associação entre obesidade e ao desenvolvimento de hipertensão é especificamente explicados por adiposidade visceral. As associações mais fortes foram observadas com a gordura retroperitoneal. Estes dados são consistentes com um corpo crescente da literatura implicando o índice de gordura visceral em vez de adiposidade generalizada, na agregação de fatores de risco cardiovasculares que, eventualmente, conduzem eventos clínicos adversos.".

Fonte:
  http://www.medscape.com/viewarticle/831011 - Larry Hand
  J Am Coll Cardiol. 2014; 64: 997-1004.

Gostou? Então compartilhe:

Exames Relacionados

Veja os exames relacionados a esta matéria

MAPA

MAPA

Exame destinado a registrar diversas medidas predeterminadas da pressão arterial durante 24 horas.

Veja mais
Teste Cardiopulmonar

Teste Cardiopulmonar

A Cardiométodo disponibiliza este exame tanto em esteira como na bicicleta. É a forma mais completa para avaliação e prescrição do exercício

Veja mais

POSTAGENS RELACIONADAS

Veja mais novidades sobre este assunto

Um bom corredor executa que tipo de passada? Mudá-la pode melhorar o desempenho?

Um bom corredor executa que tipo de passada? Mudá-la pode melhorar o desempenho?

Os corredores que se preocupam com o estilo de sua passada, devem relaxar. Em geral ela deve estar adequada, conforme novo e interessante estudo. Os pes...

Leia mais
A medida correta da pressão arterial é fundamental para o diagnóstico Hipertensão Arterial

A medida correta da pressão arterial é fundamental para o diagnóstico Hipertensão Arterial

Os números são alarmantes, um em cada três adultos americanos estão com a pressão arterial elevada. É a hipertensão arterial e, muitos nem sabem ...

Leia mais
Hipertensão X exercício: é seguro e benéfico

Hipertensão X exercício: é seguro e benéfico

O comportamento da pressão arterial com o exercício depende de o componente predominante se estático ou dinâmico, como por exemplo a corrida. Na for...

Leia mais