As bactérias podem beneficiar a saúde do coração de maneira surpreendente

As bactérias podem beneficiar a saúde do coração de maneira surpreendente

Os pesquisadores da Johns Hopkins University estão dedicados no estudo desta conexão: o poder dos probióticos  e prebióticos  em sua dieta.

Você sabia que você é afetado não só pelo que você come, mas também pelo que os micro-organismos naturais em seu intestino?

Pesquisadores continuam a trabalhar para entender como a saúde geral é afetada pelas bactérias intestinais e de que maneiras isso acontece. As ações destas  bactérias parecem afetar o metabolismo, as respostas imunológicas  e até mesmo o humor e, mais recentemente, acredita-se que elas também podem afetar a saúde do coração.

Na vanguarda da pesquisa animal sobre bactérias intestinais,  está Jennifer L. Pluznick, Ph.D., professora assistente de fisiologia da Faculdade de Medicina da Universidade Johns Hopkins. Pluznick tem explorado a ideia de que as bactérias que vivem no intestino podem produzir produtos químicos como parte de seu metabolismo normal, depois de serem expostas aos alimentos que comemos.

Quando esses produtos químicos são então absorvidos na corrente sanguínea, pensa-se que eles ativam os receptores nos vasos sanguíneos para baixar a pressão arterial. Em estudos sobre camundongos, essas mudanças de pressão arterial são significativas, especialmente quando se considera o impacto potencial ao longo da vida útil.

Mas quanto as bactérias intestinais e a pressão arterial parecem ligadas, os pesquisadores ainda não sabem. "Nós sabemos que existe um tipo de relação simbiótica entre bactérias intestinais e seus hospedeiros. Certos produtos químicos que as bactérias intestinais produzem podem alterar a pressão sanguínea. Nós também sabemos que quando ratos têm pressão alta, a bactéria nas sues intestinos são diferentes. Mas, não temos informações suficientes para juntar o enigma inteiro ", diz Pluznick.

Os Probióticos e os Prebióticos podem reduzir a pressão arterial?

Comer alimentos que contém bactérias vivas com probióticos-consumíveis - tem sido associado a uma pressão sanguínea mais saudável em estudos anteriores. "O iogurte é o exemplo mais claro de um probiótico", diz Pluznick. "As pessoas podem não estar tão conscientes dos prebióticos".

Prebióticos são alimentos que você come, os quais  contêm bactérias  que liberam produtos químicos especiais que são absorvidos pelos nossos corpos. Estes produtos, é possível, possam diminuir a pressão arterial.

"A fibra pode ser um prebiótico para muitas bactérias, então, quando você come fibra, as bactérias as quebram para fazer esses produtos químicos", diz Pluznick. Você pode encontrar prebióticos em alimentos contendo fibras, como alho, cebolas, espargos, macarrão integral e batata doce.

Futuras esperanças para a saúde cardíaca

Pluznick prevê um futuro em que as medidas saudáveis para o coração podem envolver considerações de saúde intestinal e também incluem diretrizes ótimas tanto para a administração de antibióticos, que podem afetar adversamente as bactérias intestinais e a ingestão de probióticos. 
Fonte: http://www.hopkinsmedicine.org/health/healthy_heart/eat_smart/the-power-of-gut-bacteria-and-probiotics-for-heart-health

Gostou? Então compartilhe:

Exames Relacionados

Veja os exames relacionados a esta matéria

Eletrocardiograma

Eletrocardiograma

Exame destinado a registrar a atividade elétrica responsável pelos batimentos do coração.

Veja mais
Ergometria

Ergometria

São algumas das diferentes formas de chamar o exame de esforço. Na Cardiométodo pode ser realizado tanto na esteira rolante como na bicicleta ergométrica

Veja mais

POSTAGENS RELACIONADAS

Veja mais novidades sobre este assunto

Sedentarismo: saia dele

Sedentarismo: saia dele

O sedentarismo  contribui para o surgimento de diversas enfermidades como infarto, hipertensão arterial e diabete miletos. Tome uma atitude, procu...

Leia mais
Estudo mostra a associação entre o consumo elevado de refrigerantes e calcificação das Artérias coronárias.

Estudo mostra a associação entre o consumo elevado de refrigerantes e calcificação das Artérias coronárias.

Um estudo com mais de 22.000 adultos, sem doença coronariana na Coréia do Sul mostrou que aqueles que consumiam cinco ou mais refrigerantes por semana...

Leia mais
Exercícios físicos para as mulheres grávidas: novas recomendações

Exercícios físicos para as mulheres grávidas: novas recomendações

Historicamente, as mulheres grávidas foram aconselhadas a abster-se de exercício físico devido a preocupações sobre o risco fetal. As orientaçõe...

Leia mais